Educação escolar em casa. Quem é a favor?

Estava lendo sobre a educação formal em casa. Muitos pais optam por esse tipo de educação por sentirem-se descontentes com o nível da educação em escolas (públicas e particulares). Porém, nossa constituição considera crime contra a criança privá-la da educação em Instituição de ensino.
Sinceramente, já passou da hora de rever nossas leis. Os pais não têm liberdade de escolher o que é melhor para os filhos. Se eu tivesse estrutura para tal, sem dúvida optaria pela “homeschooling”, sem dúvida! Na reportagem da Gazeta do Povo, A escola dentro de casa são mostrados dois casos de pais que optaram pela “homeschooling” e provaram que o desempenho dos filhos é infinitamente superior ao das crianças que frequentam escolas regulares (públicas ou particulares). Foram aprovados em vestibular de direito aos 14 e 15 anos, e praticam esportes. Os pais determinaram o método de estudo e as crianças são responsáveis pelos seus horários.
Tem funcionado em muitos países, pois as crianças não estão sendo privadas de cultura, apenas não precisam frequentar escolas para adquiri-la.

Sou a favor da “homeschooling” e acho que o congresso deveria rever seus conceitos no quesito Educação!

Casal corre o risco de perder a guarda dos filhos
A batalha judicial da família Nunes começou em 2006, a partir de uma denúncia anônima levada ao Conselho Tutelar por um conhecido da família. O casal Cléber e Elisabeth enfrenta dois processos: um cível e outro criminal. No processo cível correm o risco de perder a guarda dos filhos. Já foram obrigados por decisão judicial a rematricular seus filhos e condenados a pagar multa de 12 salários mínimos. Recorreram e decidiram manter a prática de ensino domiciliar adotada. Respondem por crime de abandono intelectual, conforme previsto no artigo 246 do Código Penal.

Os filhos, Jônatas e Davi, prestaram no ano passado o vestibular de Direito para uma faculdade particular, a Fadipa, em Ipatinga. Foram aprovados, respectivamente, na 7ª e 13ª colocações. Eles têm 15 e 14 anos, respectivamente. O resultado do exame serve agora como defesa. É no processo criminal que os meninos ganharam o direito de fazer uma prova na Secretaria de Educação de Minas Gerais para atestar seus conhecimentos.

Em 2001, polêmica semelhante chegou ao Superior Tribunal de Justiça. Carlos de Vilhena Coelho e Márcia Vilhena Coelho impetraram um mandado de segurança para garantir o direito de ensinar em casa os três filhos mais velhos, à época com 9, 8 e 6 anos de idade. O STJ julgou improcedente o pedido do casal. (Gazeta do Povo)

2 responses to “Educação escolar em casa. Quem é a favor?

  1. Já pensei várias vezes sobre esse assunto. Aqui nos EUA é comum e legal o homeschooling. Minha cunhado fez homescooling com os filhos dela e eles nao parecem nao ter perdido nada se comparados aos outros jovens. Minha preocupacao eh mais no ambito social, mas ate nisso me ha algumas alternativas interessantes para suprir a falta da turma.

    • Sabe Marcia que uma das alternativas para compensr a falta de contato com outras crianças são atividades extra curriculares, esportes, línguas. As crianças não precisam ficar alienadas do mundo ‘so porque são educadas por homeschooling. E, pelo que tenho visto, eles sabem muito mais conteúdos do que alunos de escolas regulares. O Brasil ainda é muito primitivo em muitos assuntos, esse (educação) é o principal!!!!!
      Beijos e obrigada pela sua visita.
      *Vou dar uma bisbilhotada no seu blog.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s