O que você faz para mudar os desafios da escola do seu filho?

Já contei diversas histórias sobre acontecimentos na escolinha da Daniela.
Uma das que mais gosto de lembrar é a do Tampão. Foi uma aprendizado tanto para a escola, quanto para mim.
Quando a Daniela era um bebê comprei o livro “Tudo bem ser diferente” de Todd Parr e achei maravilhoso. Ele aborda as diferenças humanas de uma forma tão ilustrada e colorida que acho impossível não ficar encantada!
Por duas vezes minha filha teve que usar tampão nos olhos para tratar de um desvio que ela tem. A escola achou aquilo tudo muito diferente e, como proteção, a afastou das aulas de educação física e das brincadeiras de correr, com medo que ela se machucasse. Não era necessário, mas para a professora ela uma situação nova e DIFERENTE. Não bastasse a estranhesa da professora, os coleguinhas começaram a cuidar da Dani como se ela não enchergasse com o tampão. Queriam fazer tudo por ela, até dar comida na boca! A solução foi fazer o DIA DO TAMPÂO (sugestão de uma colega de orkut). LEvei uma caixa de tampões para e escola e todos os coleguinhas (devidamente autorizados pelos pais) usarm por uma tarde aquele adereço que tanto incomodava aos olhos de quem via. Resultado: a Daniela voltou a ter sossego pois todos, inclusive a professora, viram que o tampão não atrapalha em nada a vida de quem usa!
MAs venho contar essa história porque o site Mulheres na Rede está promovendo concursos culturais relacionados a escolas em parceria com os blogs:
A vida como a vida quer com debates sobre a metodologia das escolas;
Acontece aqui com debates sobre os desafios das escolas;
Lu Ivanike com debates sobre o que fazemos para mudar os desafios das escolas.
Reporter mãe, Meu mundo e nada mais e Onde está a Oli?, que debaterão sobre leitura.
Ou seja, estou promovendo uma discussão sobre nossa atuação enquanto pais na escola de nossos filhos. Eu fiz a diferença e me orgulho muito disso. E você? Conte aqui sua experiência, quais as maiores dificuldades que voê superou na escola de seus filhos.
O melhor depoimento aqui ganhará um exemplar do livro A menina que queria ser anjo de Walcir Carrasco. Os vencedores de todos os debates serão anunciados no dia 20 de outubro no site do Desabafo de Mãe. Então, comece a escrever hoje, pois o prazo é até 15 de outubro!
Boa sorte!!!!

9 responses to “O que você faz para mudar os desafios da escola do seu filho?

  1. Oi Lu, que exemplo lindo de mãe cidadã que nos dá com a história do tampão. Eu tenho enfrentado alguns desafios como já registrei lá na conversa provocada pelo blog Acontece Aqui e a forma que tenho superado meu desafio é através do telefone e do email. Primeiro resolvi ligar para diretora da escola da Malu para falar sobre o que me incomodava e descobri onde eu estava errando dentro de casa. Mas uma conversa não basta para identificar educação no Brasil. então, após uma reunião onde poucos pais falaram, resolvi escrever um email com objetivo de mostrar a minha insatisfação por ainda não ter detalhes que considero importante como mãe para que eu possa participar mais da escola. Hoje, além do email e das sugestões de troca-de-livros entre pais para crianças e da ida ao festival de cinema infantil, acho que vai ser importante sugerir um bate-papo entre pais na escola. Vou sugerir isso e depois conto o que deverá acontecer a partir da minha ação.

    bom debate por aqui e obrigada por ser um dos blogs Mulheres na Rede neste concurso do Desabafo de Mãe.
    bjkas

  2. luike@terra.com.brCeila… eu também, depois de algumas conversas, descobri que estávamos errando dentro de casa. E por isso procuro estar a par de tudo que acontece na escola e deixá-los a par de tudo que acontece em casa!
    Infelizmente os pais aqui de Curitiba são extremamente inacessíveis , receber um cumprimento na escola já é uma raridade! Acho que isso porque o mundo deles ainda é fechado para o mundo dos filhos. Mas a mudança acontece assim como estamos fazendo, aos poucos e cada um dando sua singela contribuição por um futuro mais humano e colhedor para todos!!!!!!
    Obrigada!1
    Beijokas

  3. Oi Lu, eu sou Renata, dona do outro blog que, além do seu e do da Sam, está promovendo debate em torno do tema escola.
    Muito bacana sua iniciativa, deixa clara a importância do diálogo pais-escola, da proximidade e da participação ativa dos pais na comunidade escolar. É uma questão complicada, pela falta de tempo dos pais e pela forma como as escolas em geral enxergam a criança e a família. Mostra tb a atenção que merece ser dispensada à individualidade de cada criança. Esse é mais um dos motivos pelos quais gosto muito da pedagogia Waldorf. Acabei de comentar sobre ela no blog da Sam.
    Além da sua iniciativa, achei muito bacana tb essa coisa de pais, crianças e escolas viverem uma experiência diferente e aprenderem juntos com isso. Uma tremenda lição.
    Beijo
    Renata

  4. Re, realmente, a presença dos pais na escola é muito importante!
    A escola se sente mais valorizada e os profissionais que trabalham com nossos filhos sentem-se mais estimulados!!!!!
    Obrigada pelo comentáio!!!
    Beijos e sorte em seu debate!

  5. ninas, parabéns pela conversa. estou aqui anotando tudo e tomare que o debate cresça! Parabéns mesmo. essa conversa já é uma vitória e tanto!

  6. umprimento-a pela grande idéia de discutir problemas educacionais em seu blog. também tenho um blog sobre educação, mas está em atraso pq ando ocupada com uma tese que nunca termina. rs também gosto do modo como relata e discute as questões que estão na ordem do dia.
    bjs

  7. Ana Cláudia Bessa

    Lu, A escola me convidou para ser a mãe representante da turma do meu filho e eu aceitei.Vi como uma oportunidade de me aproximar das escola e dos outros pais. A escola foi muito receptiva às minhas dúvidas e necessidades mas senti que os pais precisam participar mais da vida escolar de seus filhos. Quanto menor a escola, menos atuantes são os pais e menos a escola se sente responsável por criar oportunidades para esta aproximação. Depende de nós. E conversei muito sobre isso porque sou a mãe representante da turma e não consegui durante este ano, atuar como gostaria. Tanto porque a escola não deu o suporte que eu precisava, como os pais também não exigiram isso da escola. Uma prova disso é que desde que me apresentei à eles, só fui procurada por uma mãe. Dentre 26, pais e mães (são 14 alunos/turma). E por quê? Porque a escola é pequena e nem ela, nem os pais, vêem necessidade deste tipo de movimento (pais representantes). A escola até vê, na teoria. Na prática, ainda precisa avançar. Tentei mostrar através de algumas situações ocorridas que podemos usar este mecanismo para aproximação dos pais à escola e da importância que há na escola em promover este “start” e sugeri algumas ações. Se consegui convencê-los, só o tempo dirá.

    Beijos!

  8. Gorete, vou visitar seu blog!
    Obrigada pelo elogio, mas acho que nós, mães e educadores, temos que tomar iniciativas para onseguir mudanças favoráveis aos nossos filhos e alunos.
    Obrigad!
    Beijos

  9. Ana Claudia, que difícil, não é?
    Vou postar hoje sobre um probleminha que estou tendo na escolinha. Ms ainda não consegui chegar até a escola para resolvê-li. As discussões estão limitadas à agenda. Hoje vou tentar conversar, mas chego a ter frios na barriga. Todos se fecham como caracóis.
    O que mais tenho sentido dificuldade é em saber sobre minha filha. Pode isso? A professora nunca tem tempo para me dizer o que tem feito, como a minha baixinha tem se comportado. E para mim é iportante, minha filha teve muitos problemas, preciso ter um controle das conquistas dela na escola.
    Mas vamos tentando, um dia chegamos lá!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s