Ser mulher hoje…

Hoje é o “Dia internacional da Mulher”, um dia… Tenho pensado muito sobre ser mulher, mãe, esposa, filha… Como é difícil. Ser homem é tão mais simples. Tenho a impressão que sendo homem, errar é humano. Sendo mulher, errar é incompetência! E, muitas vezes, odeio ser mulher. Voou contar o que houve ontem, e talvez eu seja compreendida…

Ontem foi a festinha de aniversário da Dani, estava linda. Tudo muito bom. Mas, é claro, às custas de uma noite dormida das 4:30h às 7:00h da manhã. Passei a noite, fazendo brigadeiros, maionese para os canudinhos, gelatinas coloridas… Trabalhei muito, lavei muita louça. Isso depois de fazer a janta, dar janta para a Dani, dar banho na Dani e colocá-la para dormir. E isso tudo depois de sair para buscar remédio no centro, comprar as balinhas de coco, almoçar e cortar meus cabelos e os da Dani. Nada do que fiz rendeu lucros $$$. Mas deu muito trabalho, ainda mais com minha barriga de dezoito semanas de gestação. Bem, corri o dia todo, atendi convidados, atendi a criançada e só parei a noite, quando todos foram embora. Parei feliz porque a minha filhota estava radiante e a festa estava uma delícia. Mas, eu estava bem chateada, porque o pai dela que trabalhou a noite e chegou em casa quando fui dormir estava muito cansado, tinha$  TRABALHADO $, coitado. então ele se deu o luxo de dormir, resolver seus problemas e viver a vidinha dele, independente de qualquer coisa que acontecesse no mundo. Esse é o meu ponto de vista. Mas, de todos os lados eu ouvia “Coitado, está cansado, trabalhou muito!” ou “Tenho que descansar, trabalhei muito essa semana, senão não tem festa de aniversário!”… Enfim… Mulher não tem valor. Na época em que eu trabalhava fora e ainda cuidava da casa e da Dani eu não era coitada, aliás, mulher não faz mais do que a obrigação.

Infelizmente, esse dia da mulher calhou a ser no dia em que mais odeio ser mulher. Um dia depois em que fui colocada à prova (afinal, se a festa não sai a culpa é minha!), no dia em que  minha capacidade foi testada, comprovada e nada valorizada (mais uma vez, “nada além da minha obrigação) e, no dia em que mais uma vez, tive a certeza que homem é muito bom para perpetuar a espécie, mas JAMAIS será capaz de tocar o mundo em frente!

*Por trás de um grande homem existe sempre uma grande mulher!*

FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER –  E agora vou correr que tenho que fazer o almoço, levar a Dani pra escola, terminar meu projeto que dará $$$, buscar a Dani, dar banho, fazer janta, dar janta, colocar para dormir e passar roupa! UFA!!!!

3 responses to “Ser mulher hoje…

  1. Né? Aqui tb é mais ou menos assim. Dá mãozinha. Humpf.

  2. Lu,

    o ano de 2009 foi de muita conversa com meu marido a respeito da difícil rotina feminina. Não foram momentos fáceis, nem conversas fáceis, mas foi muito produtivo. Mudar esses paradigmas e nossa própria forma de agir não é fácil. Temos que mudar a nós mesmas também. Te entendo.

    Beijos!

  3. Lu, como eu te entendo! Mas penso que as mulheres têm que se treinar para não dar tanto valor para a opinião dos outros, seja marido, mãe, cunhada, colega de trabalho, até perfeitos estranhos (como eu!hihihi).Porque é que cada um precisa de se sentir valorizado através dos olhos dos outros? Eu estou a valorizar-me mais e a aprender a não partilhar tanto. E é para isso que os blogs existem. são uma invenção maravilhosa! Podemos lavar a alma, dizer o que bem entendemos, trocar emoções por palavras, e tudo isso nos ajuda a estar em paz comnosco e com os outros. E afinal sem mulheres blogueiras o mundo não gira! Parabéns a você!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s